quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Origem do Dia de Finados

O Dia de Finados, também conhecido como Dia dos Fiéis Defuntos ou Dia dos Mortos, é celebrado pela Igreja Católica no dia 2 de novembro. Mas qual a sua origem?

Desde o século I os cristãos rezam pelos falecidos. Eles costumavam visitar os túmulos dos mártires nas catacumbas para rezar pelos que morreram sem martírio. No século IV já se encontra a Memória dos Mortos na celebração das missas. No século seguinte a Igreja passou a dedicar um dia por ano para rezar por todos os mortos, mas foi somente a partir do século XI que os Papas Silvestre II, João XVIII e Leão IX instauraram na comunidade a prática de se dedicar um dia por ano aos mortos. Desde o século XIII se adota o dia 2 de novembro para rezar pelos mortos, pois, segundo a Igreja, o dia 1º de novembro é a festa de “Todos os Santos”. O Dia de Todos os Santos celebra todos os que morreram em “estado de graça”, mas não foram canonizados. O dia seguinte celebra todos os que morreram não estando em “estado de graça total”, mais precisamente os que se encontram em “estado de purificação de suas faltas” e, assim, necessitam de orações.


O Dia dos Mortos (1859), de William-Adolphe Bouguereau

Apesar de estar intimamente ligada à Igreja Católica, o nome que se dá a esta data foi dado de forma alheia à celebração cristã. Na realidade, o Cristianismo, ao contrário do feriado no Brasil, celebra a lembrança dos “fiéis defuntos” e não o dia de finados. De acordo com o significado literal e com a origem das palavras, depreende-se que seria o dia em que a Igreja celebra o cumprimento da missão das pessoas queridas que já faleceram, através da elevação de preces a Deus por seu descanso junto a Ele. A doutrina católica evoca algumas passagens bíblicas para fundamentar sua posição (cf. Tobias 12,12; Jó 1,18-20; Mt 12,32 e II Macabeus 12,43-46), se apoiando, portanto, em uma prática de quase dois mil anos.

Referências: velhosamigos.com.br e Wikipedia

1 Comentário(s)::

BaoRitcho disse...

bizarro @_@