sábado, 13 de novembro de 2010

História dos Bairros do Rio de Janeiro - Campo Grande

Dando sequência ao histórico dos bairros do Rio de Janeiro, falarei hoje sobre o bairro de Campo Grande.

As terras que iam do atual bairro de Deodoro, passavam por Bangu e iam até Cosmos, faziam parte das paragens conhecidas pelos viajantes como o “Campo Grande”. Após a fundação da cidade, em 1565, passou a pertencer à grande Sesmaria de Irajá. Desmembrada em 1673, a área foi doada pelo Governo Colonial a Manoel Barcelos Domingos. Quatro anos mais tarde foi criada a freguesia de Nossa Senhora do Desterro de Campo Grande, onde foi construída a Igreja Matriz, ainda hoje existente (foto abaixo).

Igreja de Nossa Senhora do Desterro de Campo Grande
Na região, as atividades principais eram o cultivo da cana-de-açúcar e a criação do gado bovino. Os produtos eram escoados pela Estrada Real de Santa Cruz, que ia até São Cristóvão. Entre 1760 e 1770, na antiga Fazenda do Mendanha, o padre Antonio Couto da Fonseca plantou as primeiras mudas de café, que alavancaram o desenvolvimento da cultura cafeeira no Vale do Paraíba. Os povoados ficavam restritos às proximidades dos engenhos e fazendas.

A partir da segunda metade do século XIX, com a implantação da E. F. Dom Pedro II, foi construída a Estação de Campo Grande, inaugurada em 1879, que contribuiu para o adensamento do núcleo urbano do bairro. Em 1894, a Cia de Carris Urbanos ganhou a concessão para explorar linha de bondes a tração animal, alcançando localidades mais distantes. Em 1915, foram implantados os bondes elétricos, aumentando a ocupação da área e estimulando um intenso comércio interno.

Campo Grande - ortofoto
Com a decadência da cultura do café, a região voltou-se para a citricultura. Do início do século XX até a década de 1940, Campo Grande foi importante região produtora de laranjas. Na década de 1930 a Estrada Real de Santa Cruz foi incorporada à antiga Estrada Rio-São Paulo, integrando Campo Grande à parte urbana da Cidade. Já na década de 1960 a Avenida Brasil, aberta em 1946, chegaria Campo Grande. A partir daí surgiu o Distrito Industrial de Campo Grande e a indústria de pneus Michelin, que deram novo perfil à região, antes agrícola, sendo implantados grandes loteamentos.

O núcleo original do bairro tornou-se um importante centro comercial, com destaque para a rua Cel. Agostinho (Calçadão), próximo à estação ferroviária e ao terminal de ônibus, mas ainda há bolsões agrícolas nas regiões da Serrinha, do Mendanha e do rio da Prata. Merece destaque a Serra do Mendanha, com sua reserva florestal e cachoeiras e o Parque Estadual da Pedra Branca, com trilhas apropriadas ao ecoturismo, que dão acesso ao ponto culminante do Município, o Pico da Pedra Branca, com 1.025 metros de altitude.

Bairro anterior: Campo dos Afonsos

Referência: Portal Geo Rio

1 Comentário(s)::

BaoRitcho disse...

Campo Grande A. C. hein ow